História - Paulo Afonso - Acerte Paulo Afonso

Paulo Afonso » História


Acerte Paulo Afonso » Paulo Afonso » História
  • Serra do Umbuzeiro
  • Paulo Afonso
  • Passeio de Catamarã

HISTORIA DE PAULO AFONSO

 

A região de Paulo Afonso começou a ser habitada por bandeirantes portugueses, no início do século XVIII. Chefiados por Garcia D'Ávila, subiram o rio São Francisco e atingiram as terras onde hoje está localizado o município.
Em 1725, o sesmeiro Paulo Viveiros Afonso, recebeu por alvará uma sesmaria, situada na margem esquerda do rio, no lado alagoano, e que abrangia as terras da cachoeira, até então conhecida como Sumidouro.
Tempos depois, em 1913, Delmiro Gouveia, industrial e empresário da época, vislumbra com o potencial da região, e implanta um grande e ousado projeto, a primeira usina hidrelétrica do Nordeste, a Usina Angiquinho.
A partir da idéia do pioneiro Delmiro Gouveia, o então Presidente do Brasil, Getúlio Vargas assina o Decreto autorizando a organização da CHESF - Companhia Hidrelétrica do São Francisco, oficializada em1948 com a primeira Assembléia Geral de Acionistas.
Em torno da CHESF nasce a o que viria a ser a cidade de Paulo Afonso, até então parte do município de Glória. Só em 1958 a nasce o município, através de sua emancipação política.
Paulo Afonso é uma cidade ainda jovem, com um grande futuro pela frente, uma cidade conduzida por mãos fortes de um povo trabalhador e alegre. Hoje considerada uma das melhores cidades do nordeste, dinâmica e com um grande potencial de crescimento, o verdadeiro “Oásis do Sertão”.

A população de Paulo Afonso foi formada por uma mescla de pessoas que vieram de vários estados do País para trabalhar nas construções da CHESF, desses pioneiros surgiu à nova geração que hoje povoa a cidade.

Por ser uma cidade relativamente jovem, Paulo Afonso ainda não possui uma identidade cultural formada, e sofre influências dos seus estados vizinhos. Vários projetos culturais estão sendo desenvolvidos, e muitos espaços foram construídos para a sua prática.

A baianidade local emerge com o povo nas horas de lazer. A simpatia, carisma e alegria do pauloafonsino tornam o local aprazível, e soma ainda mais para a qualidade de vida encontrada no lugar. A natureza, que premiou a região com belas paisagens, muita água e energia, é o cenário perfeito para se firmar a cidade do futuro.

 

Fonte: IBGE

 

 

Aspectos

 

 

Área territorial

Paulo Afonso pertence à micro-região homogênea nº 147 - Sertão de Paulo Afonso - e ocupa uma área territorial de 1.700,40 quilômetros quadrados.
Limites

O município limita-se:

        ao norte, com o município de Glória, de quem se desmembrou em 1958;

        ao sul, com os municípios de Jeremoabo e Santa Brígida e o Estado de Sergipe;

        a leste, com o Rio São Francisco e o Estado de Alagoas;

        a oeste, com o município de Rodelas.

  O Rio São Francisco é ainda o marco que separa os Estados da Bahia e Alagoas, Bahia e Pernambuco e Alagoas e Sergipe.

A sede do Município de Paulo Afonso está a 243 metros de altitude e está distante:

        460 quilômetros de Salvador

        480 quilômetros de Recife

        380 quilômetros de Maceió

        280 quilômetros de Aracaju

 

Polulação

 

Paulo Afonso finalmente passou a casa dos 100 mil habitantes. Com a finalização dos trabalhos realizados pelos recenseadores, Paulo Afonso tem hoje 101.757 habitantes, 5.258 a mais do que o censo de 2000 que era de 96.499 moradores. Já nos município de Glória e Santa Brígida, houve queda populacional. Glória tinha 14.559, agora são 13.879, ou seja, 680 munícipes a menos. Em Santa Brígida, a queda foi ainda maior 1.379 moradores, era de 16.903 e hoje é de 15.524. Paulo Afonso está agora, entre os oito novos municípios com mais de 100 mil habitantes.

Na Bahia, dos 417 municípios, 147 deles tiveram redução da população. Nos resultados preliminares, divulgados pelo IBGE em 31 de agosto deste ano, este número era de 250.Segundo explicou o coordenador de informação do IBGE na Bahia, Joílson Rodrigues de Souza, a diferença deve-se ao fato de que entre os primeiros resultados e o divulgado agora, foram levados em conta os domicílios fechados, que não foram contados anteriormente. "Com isso, os resultados agora, considerados definitivos, são mais aproximados da realidade populacional".

Fonte: IBGE

 

Relevo

A área do município de Paulo Afonso é formada por planaltos e depressões, representada por solo cristalino e ainda tabuleiros elaborados nas camadas sedimentares da Bacia Tucano-Jatobá.

Entre os acidentes físicos encontram-se: Cachoeira de Paulo Afonso, com várias quedas - Croata, Véu da Noiva -, o cânion do Rio São Francisco, que começa na Cachoeira de Paulo Afonso, entalhado em solos migmáticos pré-cambianos, arqueozóicos e a Serra do Umbuzeiro, no Povoado Riacho. Outro ponto pitoresco do município é uma parte do Raso da Catarina, que se estende por 6 mil quilômetros. Há cerca de 40 quilômetros do centro de Paulo Afonso encontra-se o local conhecido como Baixa do Chico, na divisa com o Brejo do Burgo, município de Glória. Ali existe um cânion seco de cerca de 12 quilômetros, com curiosas formações de arenito.

 

Clima

Por estar situado na área do Sertão Nordestino, Paulo Afonso possui clima tipo BSh(Koppen) semiárido, com pluviosidade média entre 500 e 600 mililitros anuais.

A temperatura média elevada em torno dos 30 graus, chegando a 40 graus nos períodos mais quentes (dezembro/janeiro). Os meses mais quentes são de outubro a janeiro e julho é o mais frio com temperatura em torno de 22 graus.

 

Vegetação

A caatinga é a vegetação predominante na região, influência do clima BSh. Além de árvores e arbustos baixos, muitas de galhos retorcidos, há muitas espécies que armazenam água em seus caules e raízes como os cactos mandacarus, facheiros, xique-xique,  coroas de frade, e o umbuzeiros. O croatá é muito comum na região e também armazena água, sendo a salvação de caçadores e moradores da região do Raso da Catarina em muitas ocasiões.

O solo de Paulo Afonso é silicoso, quase sem húmus, pobre em azoto e com regular teor de potássio e de cálcio.

São encontrados na região: umbuzeiro, baraúna, jatobá, caraibeiras, bromeliáceas e cactáceas e outras espécies próprias da caatinga.

 

Fonte: IBGE

+ Anuncie

Vídeos

Um Conto Sertanejo

mais vídeos

Newsletter

Receba novidades por email

Conte sua história

Envie algum fato marcante vivido em Paulo Afonso, junto com fotos e vídeos. Ela pode aparecer no site.
Contar Ver histórias
Voltar ao topo
© 2017. Acerte Paulo Afonso.